Meriva
Um pouco de história
As tendências domercado de automóveis, cada vez estão mais ampliadas, seja pelo lançamento crescente de novos modelos e opções, como também pelo surgimento de novas classes de veículos, como os monovolumes, que apesar de já fazerem sucesso em países como o Japão há algum tempo, só agora começam a contar com representantes no Brasil, primeiro com o Mercedes Classe A, mais recentemente com o recém lançado Chevrolet Meriva e em breve com o Hoda Fit, já mostrado no 22º Salão do Automóvel de São Paulo.

Posicionado numa faixa de preço intermediária entre o Zafira e o Corsa hatch 1.8 (com o novo IPI), o carrinho pretende criar raízes entre os consumidores que desejam espaço e flexibilidade em um veículo para o uso diário e familiar, sem ter que recorrer aos grandes monovolumes como a Zafira e seus concorrentes - Scenic e Picasso. O Meriva foi desenvolvido em um esforço conjunto dos engenheiros e designers da General Motors no Brasil e da Opel na Alemanha. O seu lançamento ocorreu poucos dias antes do Salão de São Paulo, mas na Europa o Opel Meriva será produzido na fábrica de Zaragoza (Espanha) somente a partir de janeiro de 2003.

A carroceria do Meriva é bastante agradável, o grupo ótico dianteiro é fator de destaque e incorpora o padrão estilístico do Zafira e demais veículos da GM. Já o conjunto traseiro, adota a mesma solução do novo Corsa - do qual utiliza a mesma plataforma como base - sendo fixado na coluna C. A grande área envidraçada - outra característica de veículos desta categoria, aumenta ainda mais a sensação de espaço e contribui bastante para uma ótima visibilidade.

Mas é internamente que o Meriva enontra um dos seus pontos altos. Um de seus destaques é o revolucionário sistema de assentos traseiros. Na sua configuração completa, o novo sistema proporciona três lugares na traseira, que podem ser convertidos em 2 lugares mais espaçosos, com o rebatimento do assento central, que se transforma em porta-copos. Essa configuração de bancos faz com que o Meriva se torne um confortável veículo de quatro lugares com espaço para pernas e ombros equivalente a de um sedã médio. O novo sistema de bancos "FlexSpace" ainda permite que com alguns simples movimentos, qualquer um que necessite maior espaço para carga possa empurrar os assentos traseiros individualmente ou dobrá-los completamente, formando uma superfície plana que permite melhor acomodação de carga.

Espaço parece realmente ter sido uma das maiores preocupações do engenheiros da montadora, tanto que a sua distância entre-eixos de 2630 milímetros, é quase 2 cm maior que a do Astra e maior do que o entre-eixos do Scénic, contribuindo assim para um bom espaço interno. Por outro lado, o comprimento exterior de 4042 mm, é cerca de 6 cm menor que o do Astra, configurando-o assim como um compacto. Enfim, mais potência com o novo 1.8 16V e espaço flexível são as grandes armas do Meriva para encarar a concorrência.

A princípio, o carro será oferecido em duas versões. Ambas com duas possibilidades para motorização: a primeira a partir do 1.8 litros de 8 válvulas e que gera 102 cavalos de potência e a segunda, baseada no motor de 16 válvulas, com potência variando de 122 cv. A GM prevê uma distribuição inicial de vendas de 80% para o modelo 8 válvulas e de 20% para o modelo 16 válvulas, apostando no menor custo da versão mais "fraca".

"O Meriva é mais um importante trunfo da Chevrolet no competitivo mercado brasileiro. Vamos inaugurar um novo segmento de mercado e oferecer um veículo versátil e com performance capaz de atrair um público jovem que quer mais espaço e conforto, sem abrir mão da beleza e esportividade", destaca o presidente da General Motors do Brasil, Walter Wieland.
Ficha Técnica *
Versão
Meriva 1.8 16V
Motor:



Cilindrada:
Pot. Líq. Máx.:
Torque Líq. Máx.:
Aceleração:
Vel. Máxima:

Transmissão:

Freios:

Peso:

Suspensão:







Comprimento:
Largura:
Altura:
Entre-eixos:
Motor dianteiro, 1.8 litro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, injeçao eletrônica multiponto sequencial.

1781 cm³
122 cv @ 5 600 rpm
17,3 kgfm @ 3 600 rpm
(0 - 100 km/h) 11,3 segundos
185 km/h

Manual, 5 velocidades

Discos ventilados na frente e sólidos na traseira.

1350 kg

Dianteira: Independente, tipo McPherson, com braço de controle ligado ao sub-chassi e barra de torção. Amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados;
Traseira: Semi-independente, viga de torção soldada com dois braços fundidos de controle. Amortecedores telescópicos pressurizados.

4042 mm
1940 mm
1570 mm
2630 mm
* - Dados do fabricante, referentes aos modelos Meriva em Novembro de 2002.