20 anos da história do mito RX-7
Muitos carros ao longo da história do automóvel, tornaram-se mitos devido às velocidades que alcançaram, um design revolucionário para a época ou simplesmente pelo logo da marca que ostentavam, porém um sem dúvida marcou pelo "conjunto da obra" e pelo que representou nesta história - o Mazda RX-7.

Apesar de sua origem ser japonesa, o início da sua jornada vitoriosa se deu no maior mercado mundial de automóveis - os EUA. Com seu lançamento oficial no mercado americano em 24 de Abril de 1979, a Mazda tinha planos de comercializar no máximo 3000 unidades no país, entretanto, o frenesi causado pelo primeiro esportivo equipado com motor rotativo, fez com que as vendas em seu primeiro ano fossem de mais de 54.000 veículos!

Esta foi a chamada primeira geração do RX-7, sendo produzida até 1985 e que foi equipada com os motores rotativos 12A e 13B, que desenvolviam 105 e 135 cavalos de potência respectivamente, porém não foi o primeiro carro da montadora a utilizar a tecnologia de motores rotativos. Como o nome faz supor, existiram predecessores - R100 e RX-2 ao RX-6 - todos equipados com este motor e, cuja sigla (RX) vem de Rotary Experimental.

O carro possuia um bom cx (coeficiente aerodinâmico) de .36 e na versão mais forte de motor era capaz de alcançar os 100 km/h em 8,8 segundos e atingir a máxima de 203 km/h, o que na época era mais do que alguns concorrentes de peso (Alfa GTV 2000 e Porsche 924) conseguiam. Aliado a isto, devido ao tamanho reduzido do motor, era possível colocá-lo atrás do eixo dianteiro, conseguindo uma distribuição de peso da ordem 51:49, além de um baixo centro de gravidade, conferindo excelente estabilidade ao carro.

Em 1986, o mercado recebeu o RX-7 reestilizado e com o motor de 1.3 litros 13B, também melhorado, disponibilizando agora 146 cavalos de potência. Mas a Mazda não apenas melhorou o desempenho da versão aspirada do motor, como também ofereceu uma versão chamada 13BT, que era equipada com um turbo, elevando sua potência para 182 cavalos.

Três anos haviam se passado do lançamento da segunda geração e, em 89 novo desenvolvimento no motor 13B, garantem 160 cavalos para a versão aspirada e 200 para a versão turbo. Com isso o RX-7 alcançava os 100 km/h em 6,8 segundos (6,5 com turbo) e máxima de 222 km/h (243 km/h com turbo).

Finalmente em 93 chega a terceira e derradeira versão do mito. A nova reestilização, confere linhas arredondas e aerodinâmica refinada incorporando inclusive um aerofólio traseiro na versão japonesa do carro, que nos EUA foi disponibilizado somente até o final de 1995. Com a nova geração, a Mazda também alcança a façanha de equilibrar ainda mais a sua distribuição de peso e a relação 50:50.

Com esta geração, a Mazda se supera e entrega um carro dotado do mesmo motor de míseros 1.3 litros de capacidade volumétrica, porém redesenvolvido e apenas disponível na versão turbo, designado 13B-REW e gerando impressionantes 255 cavalos de potência a 6500 rpm e torque de 29,4 kgfm a 5000 rpm. Com toda esta cavalaria, o RX-7 passou a figurar entre os esportivos mais rápidos, fazendo de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos e atingindo os 259 km/h de velocidade máxima.

No Japão o carro ainda foi produzido até 1999, ganhando em 96 mais potência ainda do motor 13B-REW, chegando aos 265 cavalos, Isto já foi o suficiente para fazê-lo chegar aos 100 km/h em apenas 4,7 segundos e aos 263 km/h de máxima. Todavia para quem pensa que a história acaba por aqui, o mito ainda teve em seu último ano de produção (1999), nas versões Type R e Type RS, um motor que desenvolvia o que é tido pelos fabricantes de veículos no Japão, como sendo o top de potência para os carros - 280 cavalos, igualando-se a todos os seus concorrentes nipônicos.

Os dados não são oficiais, mas muitas informações dão conta de que esta última versão seria capaz de levá-lo aos 100 km/h em exatos 4 segundos e que extraído o limitador eletrônico de velocidade poderia chegar-se aos 280 km/h.

O RX-7 deixou saudades em quem teve o prazer de conduzi-lo, mas justamente para estes, a Mazda apresentou no Tokyo Motor Show 2001, aquele que promete ser o ressurgimento da lenda - o RX-8 (vide matéria em eventos). A Mazda anuncia oficialmente o seu lançamento para 2003, contudo alguns dentro da própria empresa afirmam que o carro poderá estar disponível já na segunda metade de 2002. É aguardar para ver e torcer para que o fabricante volte a trazer carros para o Brasil, especialmente este!
Maxda RX-7
Aguarde carregar o vídeo!!!
Tempo necessário: 56 Kbps (aproximadamente 8 minutos)